Construção: 10 Milhões de Empregos e Seus Impactos no Brasil

A cadeia da construção civil contribui muito para o desenvolvimento do país, sendo responsável pela execução de obras residenciais, edifícios comerciais e infraestrutura, como mobilidade urbana e saneamento básico. Segundo dados do Departamento de Construção Civil da Fiesp, divulgados em dezembro de 2018, o setor gera 10 milhões de empregos e movimenta 9,9% do Produto Interno Bruto (PIB), com potencial para alavancar ainda mais a economia.

Na construção civil, assim como em outros setores, pode ser aplicado o conceito de cadeia de valor do professor norte-americano Michael Porter, que ajuda a analisar as atividades que envolvem as indústrias. “Ele diz que a cadeia de valor são todas aquelas etapas do processo produtivo que a empresa agrega valor. Na construção civil, ela vai desde a extração dos materiais até a aplicação na obra e seu uso.”, explica o especialista em competitividade do Sebrae, Renato Perligeiro.

Cada etapa da cadeia produtiva da construção civil agrega valor ao produto final. Esse encadeamento envolve diversos setores, desde a extração de matéria-prima bruta, como minérios, até a indústria de materiais de construção, o comércio dos produtos, setor de serviços como engenharia e arquitetura, as construtoras que executam a obra e o posterior uso e operação. “A importância da cadeia de valor da construção civil é a geração de riquezas. Tem um efeito muito rápido na economia”, comenta Perligeiro.

A construção civil brasileira é um grande impulsionador da economia. No auge dos investimentos no país, período entre 2003 e 2014, ela chegou a representar 12,4% do Produto Interno Bruto (PIB), com um investimento de R$ 809 bilhões e recolhimento de impostos na casa de R$ 180 bilhões. O consultor do Departamento de Construção Civil da Fiesp, Fernando Garcia, destaca que nesse período ele também teve um impacto grande na geração de emprego e renda, com 12,2 milhões de postos de trabalho, ou seja, 13% de todos os trabalhadores do país atuavam nessa cadeia.

Mesmo após quatro anos de crise, o setor é forte, gerando impacto na qualidade de vida dos brasileiro. Em 2017, o investimento em obras representou 9,9% do PIB, com R$ 648 bilhões, e mobilizou 10,6 milhões de trabalhadores. Até o terceiro trimestre de 2018, quando analisado, a construção civil participou com 9,5% do PIB e empregou cerca de 10,3 milhões de trabalhadores, segundo o consultor Garcia.

A construção civil é um mecanismo efetivo no combate ao desemprego, o que tem reflexo na segurança pública e na saúde.

Gostou do nosso artigo? Venha nos conhecer em nossas lojas Santa Odila ou faça seu orçamento pelo nosso Whatsapp.

Categorias

Ofertas da
Semana

Selecione a loja para Atendimento: